quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

Um pouco mais além

Eu tenho um milhão de ideias pra fazer posts, mas quando vi essas imagens não me conti e tive que coloca-las como prioridade. As imagens que eu colocarei aqui são de varios lugaes diferentes. Algumas vieram de um Observatório Europeu que completou 50 anos em 2012, outras foram divulgadas pelo National Geographic, e outras são simplesmente achados na internet. Mas todas são extremamente lindas. Aprecie com moderação.
Galáxia espiral NGC 3521, situada a trinta e cinco milhões de anos luz. Foto tirada pelo telescópio Hubble.

Lançamento do Ônibus Espacial Discovery.

Lua do Planeta Marte Phobos. Cientistas acreditam que as luas de Marte são asteróides desprendidos do cinturão de asteróides entre Marte e Júpiter. Imagina-se que Phobos será destruída pela força da gravidade de marte pois esta lua esta muito perto do planeta, aproximadamente 5.800 km.
Os últimos homens a pisar na Lua foram Eugene Cernan e Harrison Schmitt em Dezembro de 1972. O astronauta na foto é o Eugene Cernan e Harrison Schmitt pode ser visto no reflexo do capacete de Cerman.

Conjunto estelar NGC 6934, situado em nossa Galáxia Via Láctea na constelação Delphinus a mais ou menos cinqüenta mil anos luz. 

A Nebulosa de Hélix é  mais próxima da Terra (700 anos-luz), fica na constelação de Aquarius e seu nome popular é “O olho de Deus”. Esse corpo celeste é um bom exemplo visual do que acontece depois que uma estrela como o nosso Sol morre.
A cor azulada é resultado da exposição de átomos de oxigênio à radiação ultravioleta de uma estrela e ao calor de seus gases

 Essa é uma das minhas preferidas. Ela foi tirada por astronautas a bordo da Estação Espacial Internacional (ISS) Ela mostra ao mesmo tempo, a luz do dia invadindo o lado esquerdo da tela enquanto, à direita, auroras noturnas enfeitam o céu acima do Oceano Índico. Fantástico.

 Essa é outra nebulosa conhecida como Vassoura de Bruxa, foi formada depois de uma supernova que explodiu a milhares de anos atrás. 


Essa foi uma explosão solar conhecida como ejeção de massa coronária, que emite radiação do sol a uma velocidade de 1,4 mil km/s. Essa explosão de radiação não colide com a Terra, mas atinge o campo magnético do nosso planeta, produzindo auroras nos céus de determinadas regiões.

 Esta é uma tempestade enorme no Polo Norte de Saturno, fotografada em novembro de 2012 pela sonda Cassini a uma distância de 400 mil km.

 Essa parece até mentira. Em um aglomerado estelar no sul da contelação de Puppis considerado um berçário de estrelas, surgiu esse rosto fantasmagórico, porém, belíssimo.

Localizada na Constelação de Órion, a nebulosa Cabeça de Cavalo é uma grande reserva de petróleo em pleno espaço. Ela é composta por muitas moléculas interestelares de C3H+, que integra a família dos hidrocarbonetos. A foto acima é um mosaico de três imagens feitas pelo instrumento do telescópio Kuyen, no Chile, mas que não deixa de ser fantástica!

Imagem linda de Vênus, o segundo planeta mais próximo do Sol e é quase do mesmo tamanho da Terra. 


 Não poderia deixar de ter uma foto do nosso querido Planeta Terra não é?! A primeira foto foi tirada da Lua, na última expedição que chegou até lá. E a segunda foi uma imagem feita a partir de um satélite meteorológico russo, para registrar as mudanças crimáticas do nosso planeta.

E pra encerrar, esse ano como muitos puderam apreciar ocorreu o feômeno da Lua Azul, que mostra a lua 14% maior e 30% mais brilhante e que ocorre uma vez por ano em várias partes do mundo. E esse ano aqui no Brasil foi bem visível e maravilhoso. A primeira foto foi tirada no momento em que a Lua subia ao céu, e ficou perfeita pelo fato dela estar entre os braços do Cristo Redentor no Rio de Janeiro. E a segunda foi tirada por um amigo meu aqui na cidade de São Carlos-SP mesmo. Inpressionante não é?! Se daqui da minha cidadezinha do interior ela ficou perfeita, vale a pena conferir como ela ficou em outros lugares da Terra.
Comentários
0 Comentários

0 Opiniões:

Postar um comentário