domingo, 13 de maio de 2012

Esperar...

 Para não ver, a gente fecha os olhos. Para não ouvir, tampa os ouvidos. E para não sentir? O que é que a gente faz? Ando precisando tanto dessa resposta...
 Já chegamos a esse mundo chorando, pra que desde de recém-nascidos já saibamos que a vida aqui não será fácil. Eu preciso ser forte como já fui. Não, corrijo. Forte eu nunca fui, só sabia disfarçar melhor. Perdi um pouco desse dom.
 Queria poder ter um espacinho pra mim, pra que quando o mundo todo resolvesse me magoar eu pudesse me esconder de lá e só sair quando tudo já estivesse bem. Há momentos em que o que o coração diz, a boca não fala. O que o peito grita, a voz não traduz. Todas as palavras do mundo se resumem a nada.
 Sempre tento encontrar razão na vida pra tudo, e pessoas como eu sofrem mais, se decepcionam mais...
 Eu não vou pedir carinho, nem atenção, nem amor a ninguém. Viverei sozinha quanto tempo tiver que passar, eu não ligo. Vai doer?! Vai. Eu sei que vai. Está doendo. 
 Nunca pedi um principe, nunca pedi dinheiro nem luxo. Meu maior desejo sempre foi ser feliz com alguém que pudesse estar feliz ao meu lado também. Dou o melhor do de mim no que eu faço, sou uma pessoa de fácil convivência, tento ser engraçada e fazer as pessoas a minha volta rirem, pra que mesmo que eu chore, aqueles que convivem comigo sorriam. Isso me deixa mais feliz. 
 Mas as coisas ao invéz de melhorar... pioram. Sinto que a minha vida é um conto de falhas. Um vazio em mim. Mas não de fome, de sentimentos.
 Já nem sei mais o que falar, não sei mais como agir, não sei o que fazer. Simplismente não sei. Vou seguir.    Continuar estudando para poder dar orgulho aos meus pais, e quetar o meu coração. Parar de achar que todos são lindos e que tudo é perfeito. Se nem Jesus Cristo agradou a todos, quem sou eu pra agradar?! Ninguém, como sempre.
 De todas as dificuldades que uma pessoa tem de enfrentar, a mais sofrida é, sem dúvida o simples ato de esperar.

Montagem de ideias - Bárbara Brito
Comentários
0 Comentários

0 Opiniões:

Postar um comentário