domingo, 18 de março de 2012

Me and you

É engraçado quando você se vê olhando pelo lado de fora. Eu estou aqui, mas tudo o que eu quero é estar lá.
Porque eu me deixei acreditar que milagres poderiam acontecer?! Porque agora eu tenho que fingir que não estou nem ai?!
Eu acho que você é o meu conto de fadas, um sonho quando eu não estou dormindo... Um pedido feito as estrelas que está se realizando... Mas todo mundo podia perceber que eu confundi meus sentimentos com a verdade, quando havia eu e você...
Eu jurei que eu sabia a melodia que eu ouvi voce cantando e quando voce sorriu me fez sentir que eu poderia cantar junto. Mas ai voce foi lá e mudou as palavras, e agora meu coração está vazio, e eu fiquei com o que sobrou... uma musica antiga.
Agora eu sei que não é um conto de fadas, e que sonhos são feitos pra quando se está dormindo. E que desejos feitos as estrelas não se realizam...Porque agora eu posso perceber que confundi meus sentimentos com a verdade, porque eu gosto da visão que voce representa pra mim.
Não consigo acreditar que podia ser tão cega, eu espero flutuar e não cair, ou quando eu estiver caindo você se importar.
Porque eu gosto da visão que você representa pra mim. 
Porque você é o que eu quero pra mim.

quinta-feira, 15 de março de 2012

Com voces e apenas voces

É tão dificil nos acostumarmos com a ausencia do que nos faz bem.
Quando temos aquela vida tão confortavel, não digo perfeita, porque vida perfeita seria aquela onde tudo o que queremos dá certo, e uma vida murcha e sem conquistas, afinal tudo viria de mão beijada. A confortabilidade da vida a que me refiro é aquele ponto onde com algum esforcinho conseguimos ter ali do lado, coisas/pessoas que nos fazem ficar bem, sorrir, nos fazem um feliz nem que seja momentaneamente. E mesmo voce sabendo que com o passar do tempo isso mudará, seja por dificuldades ou circunstancias da vida, voce se apega e não consegue não acreditar que sempre será assim.
Mas as coisas mudam, não acabam, apenas fazem uma pausa por um tempo.
E nessa pausa, a gente sente uma falta danada.
Falta dos sorrisos, falta das brincadeiras sem sentido e idiotas, mas que te faziam gargalhar. E o pior de tudo não é não ter mais agora, é pensar de mais pra frente, quando essa pausa acabar e nossas vidas quetarem um pouco, voltará a ser como era, ou se pelo menos, voce terá ali aquelas mesmas pessoas pra ainda rir e ser feliz.
O que se pode fazer é tentar manter essas pessoas ao nosso lado agora e depois, e usar esses breves intervalos como nossos aliados, dando saudade, pra quando nos vermos denovo, ser tão fantastico e maravilhoso como sempre foi.