quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

Uma grande diferença

" Chamar alguém de feio não te deixa mais bonito,ficar sem comer não te deixa um palito, excluir uma pessoa não te torna mais popular, não são as marcas que vão te rotular, xingar alguém de gordo não te emagrece, dizer que uma pessoa é triste não traz felicidade, falar que alguém é fraco não te fortalece, dizer que uma pessoa é metida não te traz a humildade, falar que alguém é insignificante não te engrandece, dizer que uma pessoa é falsa não te leva à verdade. Dinheiro não compra felicidade, conhecer muita gente não é o mesmo que ter amigos, ser famoso é diferente de ser querido. sexy não é o mesmo que vulgar, atração é diferente de amar. "

(autor desconhecido, mas que merece o meu singelo respeito)

Meu óculos

É como precisar de óculos… Quando eu era criança, tinha dores de cabeça, ia ao médico e ele dizia que eu precisava de óculos. Eu não entendia isso. Não fazia sentido pra mim, porque eu enxergava bem. Aí, eu comprei os óculos, os coloquei quando estava no carro, no caminho de casa e de repente… eu gritei. Porque as grandes bolas verdes que eu via durante toda a minha vida, não eram bolas verdes. Eram folhas nas árvores. Eu podia ver as folhas. E eu nem sabia que estava perdendo a chance de ver as folhas. Eu nem sabia que folhas existiam. E então… FOLHAS! Você é o meu óculos! 
(Grey’s Anatomy)

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

Nós

Olhe pra nós, vivemos correndo, sempre com pressa, sempre atrasados... acho que é isso que chamam de raça humana. O que mais precisamos nesse mundo é de afeto. Para algumas pessoas acontece de primeira vista, quando voce acha a pessoa certa. É o destino exercendo a sua magia. E é ótimo quando acontece, voce fica sentindo aquele friozinho na barriga que parece que nunca vai passar, mas nem sempre funciona assim...para o resto de nós é um pouco menos romantico, é complicado e confuso. São momentos errados e oportunidades perdidas, e não ser capaz de dizer o que precisamos dizer quando precisamos dizer...
Olhe só pra nós, vivemos correndo, sempre com pressa, sempre atrasados. Acho que isso que chamam de raça humana. Mas as vezes a gente diminui o ritmo o bastante pra que as peças se encaixem e o destino exerce sua magia e voce encontra afeto.
De vez em quando por obra do acaso, alguma coisa inesperada acontece e nos impurra pra frente e a verdade é que eu to començando a sentir que talvez a raça humana não seja essa correria toda.
(Coincidências do Amor)

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012

domingo, 5 de fevereiro de 2012

Use somedoby - Kings of Leon

Tenho estado com uma musica na minha cabeça por varios e varios dias, e como o proprio titulo do post fala, USE SOMEBODY - Kings of Leon. E Então, deve haver um motivo para que essa musica permaneça tanto comigo, e resolvi falar um pouco do que ela passa pra mim. Já aviso, que não estou dizendo que o que eu entendo da musica esta havendo comigo, só digo o que sinto e as coisas que penso quando a ouço.

Como próprio titulo diz, "usar alguém, precisar de alguém, necessitar de alguém". Acho que todos nós no decorrer de nossas vidas precisamos realmente de alguém, alguém que nos faça sorrir, que nos ensine certas artimanhas da vida, que nos deêm broncas quando necessario, que nos faça bem, alguém que esteja ao nosso lado nos melhores e nos piores momentos.
Começamos a ouvir a musica temos "  I've been roaming around always looking down at all I see. Painted faces, fill the places I can't reach". Analizando a meu ver, vejo metaforas, que pra mim siginifcam algo como, talvez, a falta de coragem que as vezes temos, aquele medo que nos impede de fazer o que realmente queremos, que nos desanima, e deixa tudo parecer impossivel.
"You know that I can use somebody".Não é preciso dizer nada aqui, esta apenas afirmando o que disse acima, sobre precisar de alguém.
"Someone like you, and all you know, and how you speak countless lovers under cover of the street". Alguém, alguém como você. Você pessoa, cada um tem a sua pessoa (ou pelo menos era pra ser assim), pessoa que nos faz bem, aqueles pequenos detalhes que fazem com que nos apeguemos mais a essa pessoa. Simples detalhes como um olhar, uma conversa, um sorriso, tudo o que ela sabe, e tudo o que ela é. Aquele jeito de conviver que nos agrada, e nos faz querer sempre estar ali, vivendo dessa maneira.
"You know that I can use somebody, someone like you". Então novamente é afirmado que é você, alguém como voce. 
"Off in the night, while you live it up, I'm off to sleep.Waging wars to shake the poet and the beat". Sinto ai então uma diferença no modo de viver.
"I hope it's gonna make you notice someone like me" .Onde cada um vive como pode, simplesmente esperamos que essa diferença não impessa o nosso alguém de chegar até nós , e que finalmente essa pessoa possa notar que o nosso alguém que tanto esperamos, é ela. 
"I'm ready now...someone like you". Agora parece que estamos realmente prontos, apenas esperando que a pessoa chegue, se aproxime mais, perceba que é ela o nosso alguém.
E então pra finalizar ele repete o primeiro trecho da musica, ainda mostrando que estamos esperando... Esperando que a nossa pessoa venha e permaneça conosco.

Agora analizando de um outro lado pensando pelo eu-lírico, vejo que ele se sente meio deslocado em relação a pessoa amada, que enquanto ela se aventura na ruas com outras pessoas, ele a busca em seus sonhos, se apaixonando cada vez mais por ela, e assim pedindo então que ela repare nele, como ele repara e quer ela. 

Sei que não deve ter ficado muito claro a explicação de como entendo a musica, mas é complicado falar de algo sem poder citar exemplos pessoais. Mas pelo menos me sinto mais tranquila, sabendo que essa musica representa algo pra mim. Acho que por inquanto é isso.

O Menestrel - William Shakespeare

Sempre admirei muito esse texto do Willian Sheakspeare. Ele diz muito sobre a vida, Quem dera se todos entendessem o que ele diz. Inclusive eu.

" Depois de algum tempo, você aprende a diferença, a sutil diferença, entre dar a mão e acorrentar uma alma. E você aprende que amar não significa apoiar-se, e que companhia nem sempre significa segurança. E começa a aprender que beijos não são contratos e presentes não são promessas. E começa a aceitar suas derrotas com a cabeça erguida e olhos adiante, com a graça de um adulto e não com a tristeza de uma criança.

E aprende a construir todas as suas estradas no hoje, porque o terreno do amanhã é incerto demais para os planos, e o futuro tem o costume de cair em meio ao vão. Depois de um tempo você aprende que o sol queima se ficar exposto por muito tempo. E aprende que não importa o quanto você se importe, algumas pessoas simplesmente não se importam... E aceita que não importa quão boa seja uma pessoa, ela vai feri-lo de vez em quando e você precisa perdoá-la, por isso. Aprende que falar pode aliviar dores emocionais.

Descobre que se levam anos para se construir confiança e apenas segundos para destruí-la, e que você pode fazer coisas em um instante das quais se arrependerá pelo resto da vida. Aprende que verdadeiras amizades continuam a crescer mesmo a longas distâncias. E o que importa não é o que você tem na vida, mas quem você tem na vida. E que bons amigos são a família que nos permitiram escolher. Aprende que não temos que mudar de amigos se compreendemos que os amigos mudam, percebe que seu melhor amigo e você podem fazer qualquer coisa, ou nada, e terem bons momentos juntos.

Descobre que as pessoas com quem você mais se importa na vida são tomadas de você muito depressa, por isso sempre devemos deixar as pessoas que amamos com palavras amorosas, pode ser a última vez que as vejamos. Aprende que as circunstâncias e os ambientes tem influência sobre nós, mas nós somos responsáveis por nós mesmos. Começa a aprender que não se deve comparar com os outros, mas com o melhor que pode ser. Descobre que se leva muito tempo para se tornar a pessoa que quer ser, e que o tempo é curto. Aprende que não importa onde já chegou, mas onde está indo, mas se você não sabe para onde está indo, qualquer lugar serve. Aprende que, ou você controla seus atos ou eles o controlarão, e que ser flexível não significa ser fraco ou não ter personalidade, pois não importa quão delicada e frágil seja uma situação, sempre existem dois lados.

Aprende que heróis são pessoas que fizeram o que era necessário fazer, enfrentando as conseqüências. Aprende que paciência requer muita prática. Descobre que algumas vezes a pessoa que você espera que o chute quando você cai é uma das poucas que o ajudam a levantar-se.

Aprende que maturidade tem mais a ver com os tipos de experiência que se teve e o que você aprendeu com elas do que com quantos aniversários você celebrou. Aprende que há mais dos seus pais em você do que você supunha. Aprende que nunca se deve dizer a uma criança que sonhos são bobagens, poucas coisas são tão humilhantes e seria uma tragédia se ela acreditasse nisso.

Aprende que quando está com raiva tem o direito de estar com raiva, mas isso não te dá o direito de ser cruel. Descobre que só porque alguém não o ama do jeito que você quer que ame, não significa que esse alguém não o ama, contudo o que pode, pois existem pessoas que nos amam, mas simplesmente não sabem como demonstrar ou viver isso.
Aprende que nem sempre é suficiente ser perdoado por alguém, algumas vezes você tem que aprender a perdoar-se a si mesmo. Aprende que com a mesma severidade com que julga, você será em algum momento condenado. Aprende que não importa em quantos pedaços seu coração foi partido, o mundo não pára para que você o conserte. Aprende que o tempo não é algo que possa voltar para trás.

Portanto... plante seu jardim e decore sua alma, ao invés de esperar que alguém lhe traga flores. E você aprende que realmente pode suportar... que realmente é forte, e que pode ir muito mais longe depois de pensar que não se pode mais. E que realmente a vida tem valor e que você tem valor diante da vida! "