domingo, 4 de dezembro de 2011

It never ends

Se há algo neste mundo que realmente nunca acaba são os sentimentos. As pessoas nascem e morrem sentindo algo; crescem e amadurecem junto com eles. Quantas vezes não ouvimos dizer que "o amor acabou" quando os casais se separam? Na verdade, ele não acabou. Ele se transformou em algo diferente, como a tristeza, ou a raiva, ou até mesmo a solidão. O amor, assim como todos os outros sentimentos, nunca morre.
Através de nossas escolhas e atitudes eles se reinventam, mudando de forma, aspecto e intensidade, trilhando um destino novo a cada momento de nossas vidas. E o coração é o lugar onde essas tranformações acontecem. Ele é o carro-chefe da nossa alma; é aquele maldito que sangra toda vez que nos magoam; é aquele maldito que chora toda vez que dizemos adeus; é aquele maldito que bombeia em nossas veias o amor que não pedimos pra sentir, mas que nos faz humanos e vivos.
Há apenas dois tipos de seres que não sentem nada: os Deuses, que são imunes a esta peculiaridade humana, e os mortos, que não mais possuem coração. Aos outros, a lei persevera para todo o sempre. Ao final se percebe que os sentimentos não são imutáveis, mas sim, imortais.

De: http://www.facebook.com/lucas.rafael.501?ref=ts&fref=ts
Comentários
0 Comentários

0 Opiniões:

Postar um comentário